O emprego local é um dos principais objetivos

A SONADIETS, tal como as outras empresas no Dietsmann Group, esforça-se por maximizar o emprego local. Para facilitar isto, em Fevereiro de 2011, a Sonadiets abriu o seu centro de formação de vanguarda no distrito de Morro-Bento de Luanda.

O objetivo do Centro de formação de Morro Bento é responder à necessidade de ter pessoal tecnicamente formado resultante do crescimento da Sonadiets e da obtenção de novos contratos e para garantir que, em linha com a política do Grupo, é possível empregar o máximo possível de cidadãos locais como membros da equipa. Isto não só beneficia as comunidades e economias locais, como também beneficia os nossos clientes, reduzindo os seus custos com expatriados.

Logo após a abertura do centro, deu-se início à formação de novos membros para cargos na FPSO de ‘Pazflor’. O projeto apresentou não só o desafio de desenvolver as competências necessárias e conhecimentos, como também de garantir a coesão das novas equipas que incluíram funcionário locais angolanos e funcionários expatriados de várias outras nacionalidades.

As instalações do centro incluem uma oficina com 110 m² totalmente equipada com instrumentação, equipamentos elétricos e mecânicos para facultar uma formação prática. Isto permite que os formandos obtenham experiência com as diferentes tecnologias e equipamento que irão utilizar no seu trabalho no local.

Preparar os formandos significa garantir que não só estão totalmente equipados para lidar com problemas típicos de produção de petróleo e gás, como também têm um nível razoável de Inglês falado e escrito, em conjunto com a Matemática, Física e Português básicos. O centro garantirá que as competências técnicas sejam mantidas e desenvolvidas de forma a que os técnicos tenham o desempenho requerido e previsto nas embarcações. Para melhorar a segurança e impedir acidentes, são ainda simuladas situações perigosas, embora sem qualquer perigo na oficina.

Atualmente, 70% dos mais de 800 membros da equipa da Sonadiets são cidadãos angolanos.